Google+ Followers

quarta-feira, junho 13, 2012

Relação de vítimas do acidente entre Van e caminhão (Nova Laranjeiras)


Começaram a ser veladas desde o início da manhã desta quarta-feira (13) em pelo menos quatro cidades paranaenses. Sete delas no município de Castro, em cinco capelas diferentes. Os outros velórios ocorrem em Ponta Grossa, Irati e Prudentópolis.
Dos 15 corpos, 14 estavam no IML de Cascavel e foram liberados na tarde de terça-feira após o reconhecimento feito por familiares. O corpo do motorista do caminhão está no IML de Guarapuava e até as 10h40 desta quarta não havia sido liberado. Segundo o órgão, até este horário ninguém da famíla havia sido encontrado. A maioria dos sepultamentos estão marcados após as 14h, segundo as funerárias.
Duas pessoas sobreviveram no acidente e estão internadas no Hospital São Vicente de Paulo, em Guarapuava. Segundo a assessoria de imprensa, o rapaz de 25 anos está bem e o quadro clínico é estável, porém, não há previsão de alta. Já o adolescente de 15 anos continua na UTI e aguarda uma melhora para a realização de uma cirurgia. Ele corre risco de morte.

Viagem

A van pegou passageiros de Piraí do Sul, que se deslocaram até Castro. O veículo ainda passou em Carambeí e Ponta Grossa para recolher mais sacoleiros. A chegada estava prevista para às 5 horas desta terça-feira no Paraguai e o retorno aconteceria no mesmo dia. Segundo informações da empresa SVR Turismo, com sede em Castro, as despesas com os funerais serão custeadas pela seguradora.
O administrador de empresas Sandro Martins esteve no IML para reconhecer o corpo do cunhado Valdecir Rodrigues, 44, morador de Castro. Rodrigues era o responsável em organizar as viagens para o Paraguai. Pelo menos uma vez por semana um grupo de pessoas participava das viagens. “Ele era muito criterioso, não era qualquer um que podia fazer a viagem. Até na hora de trazer as mercadorias ele não deixava que nada fosse irregular”, conta Martins.
O porteiro Mauro Alves Gonzaga, 43, morador de Irati, perdeu o filho Jonathan Alves Gonzaga, 20. Ele foi comunicado do acidente por volta das 10 horas, mas não imaginou que fosse tão grave. “Pensei que fosse um acidente qualquer, que ele tinha apenas esfolado a perna”, contou o pai.
Márcio Rodrigo Siona, 23, amigo de Jonathan, foi o primeiro a chegar ao IML de Cascavel. Emocionado, ele não conseguia conter as lágrimas. Na noite de segunda-feira (11) ele levou o amigo de Irati até Ponta Grossa para pegar a van. “A gente estava conversando [no caminho] sobre a neblina, mas sabíamos que o motorista era responsável, o problema foi o ignorante motorista do caminhão”, disse.
Bruno Marthiel Favarin Silva, 25, estudante de Medicina e morador de Ponta Grossa, reconheceu os corpos dos pais Mizael Oliveira Silva e Maria Ivonete Favarin Silva, ambos de 48 anos. Segundo ele, os pais revendiam produtos do Paraguai para auxiliar seus estudos universitários. “É mais um acidente decorrente do tráfico de drogas e inocentes acabam pagando”, lamentou.

Foi divulgada agora pouco a lista das vítimas do acidente ocorrido na madrugada desta terça-feira (12/06)no KM 482 da BR 277 em Nova Laranjeiras. Dos 15 mortos 14 já foram identificados pelos familiares, sendo:

- Oseais Alves da Silva
– Airton Everson Lopes
– Raquel Souza Almeida
– Bernadete B da Silva
– Jhonatan Luiz Gonzaga
– Fernando Rodrigo Fernandes
– Carlos Francisco Zaremba
– Mizael Oliveira da Silva
– Maria Ivonete Favarim da Silva
- Jhonatan dos Santos Amancio
– Valdecir Rodrigues
- José Colaça
- Cleverson da Rosa(motorista da van)
- José Antonio Temoteo- motorista do caminhão (IML de Guarapuava)


Apenas um corpo ainda não foi identificado.
Informações: SC, PRJ2

Nenhum comentário:

Postar um comentário