Google+ Followers

quarta-feira, novembro 09, 2011

PM prende quadrilha que assaltou distribuidora de gás

A Polícia Militar prendeu os homens acusados de assaltar uma
distribuidora de gás, em Ponta Grossa. O crime aconteceu na
manhã de ontem e os suspeitos foram presos à tarde, durante uma
operação conjunta da Agência Local de Inteligência (ALI), Choque e
K9 (Canil) do 1º Batalhão. Ao todo, cinco pessoas foram presas
com quatro armas de fogo, dinheiro, celulares e dois carros. A ação
também resultou na prisão de outros dois rapazes suspeitos de
assaltar postos de combustíveis na cidade e região.
Três homens armados assaltaram a distribuidora, na esquina das
Ruas Osório de Almeida Taques e Esmair Batista de Souza, nos
fundos do Clube Guarani, Jardim América, pouco antes das 9 horas
desta terça-feira. Eles renderam os funcionários, roubaram
celulares e dinheiro e fugiram com o carro da empresa, um Celta,
que abandonaram logo em seguida nas proximidades do Hospital
da Criança.
Diversas equipes da PM foram ao local logo que a polícia foi
acionada. Segundo informações da ALI, um dos funcionários da
distribuidora disse aos policiais que conhecia um dos assaltantes e
o autor para o 4º Distrito Policial para as providencias cabíveis.
ROUBO COLETIVO
Rua Marcilio Dias s/nº Boa Vista
DATA:
08/11/2011
EQUIPE: Plantão 1º CIA PM HORÁRIO DO
FATO:
23h30min
Compareceu na 1 °  Cia  de  Polícia  Militar, o Sr. W. J. S. motorista  do
coletivo linha Leila Maria, relatando que adentraram 3 indivíduos  no
interior do coletivo,  deram voz de assalto, sendo um deles armado de
faca, todos aparentando serem menores de idade, morenos, calça jeans
e blusa com capuz na cabeça roubando a quantia de R$ 141,60,
evadindo se em seguida.se dispôs a colaborar. Segundo essa testemunha, um dos bandidos
teria trabalhado na distribuidora.
Com essas informações, a PM conseguiu chegar à residência onde
os suspeitos estavam escondidos, na Vila Vilela. De acordo com a
ALI, dentro da casa foram encontradas duas pistolas calibre 380 e
um revólver calibre 38, além de mais uma pistola 380 pertencente
ao dono da distribuidora de gás. Essa arma possuía registro.
Também foram localizados celulares e cerca de R$ 2 mil em
dinheiro, valor que foi roubado do estabelecimento.
Para despistar a polícia, os criminosos deixaram seus dois carros
afastados da residência. Um Gol, com placas de Almirante
Tamandaré, foi encontrado em um lava-car, no centro da cidade,
enquanto uma Parati, do Rio Grande do Sul, foi estacionada a cerca
de dois quilômetros da casa.
Apenas a moradora – identificada como Laurita de Fátima Ribeiro –
e Jhonny Ribeiro de Freitas, o Caveirinha, são de Ponta Grossa. Os
demais detidos – Adriano da Silva Pereira, David Alysson Grein da
Fonseca e Marcelo Adriani Fron – seriam de Curitiba e Região
Metropolitana. Conforme a PM, a quadrilha era chefiada por Adriano
e havia chegado à cidade há pouco tempo.
“Temos informações de que o roubo à distribuidora era o primeiro
de uma série de outros assaltos que eles pretendiam cometer,
inclusive um de maior proporção”, contou um sargento da ALI.
Todos eles têm passagem pela polícia, a maioria por roubo.
Caveirinha, que é de Ponta Grossa, já esteve preso outras vezes e
teria facilitado uma fuga de presos na 13ª Subdivisão Policial (SDP),
recentemente.
Os cinco suspeitos foram encaminhados à 13ª SDP e seriam
autuados em flagrante pelos crimes de roubo à mão armada, porte
ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha.
Ligação com o PCC
O sargento Juliano Zdepski, do K9, revelou que a quadrilha teria
ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), uma facção
criminosa que age em São Paulo, e que pretendia acertar contas com traficantes de Ponta Grossa. No entanto, essa informação seria
apurada mais profundamente pela Polícia Civil.
Vítima também seria assaltante
Outro fato que chamou a atenção dos policiais militares é que o
funcionário da distribuidora de gás assaltada ontem pela manhã,
que disse conhecer um dos ladrões, também teria envolvimento
com a criminalidade. O jovem foi reconhecido pelos policiais como
um dos autores do roubo a um posto de combustíveis cometido na
semana passada, em Carambeí.
Ainda na tarde desta terça-feira, ele foi levado até esse
estabelecimento, no município vizinho, onde a suspeita foi
confirmada pelas vítimas. O rapaz – que não teve o nome divulgado
– negou que tivesse facilitado o assalto em seu local de trabalho.
Por isso, paralelamente à prisão da quadrilha, a PM realizou outra
ação em busca da arma usada no assalto em Carambeí. O revólver
foi encontrado em uma casa na Vila Santa Bárbara e mais um
jovem foi preso. Além desses dois, outro rapaz também é suspeito
de participação no roubo, mas ele não foi localizado.
O funcionário da distribuidora e seu comparsa foram encaminhados
à 13ª SDP. Segundo a PM, além do assalto na cidade vizinha, os
três teriam cometido outros roubos a postos em Ponta Grossa.
(E.S.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário